gototopgototop
  1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

Logo ArmAPoint

Freetrack - Passo a Passo

PDF Imprimir E-mail
Por: Ferujo
Fonte: Adrenaline Fóruns



Saudações!

O que farei aqui é um passo a passo de como se construir um dispositivo de head tracking (freetrack clip) de três lâmpidas caseiro, que eu batizei de "Trackclip Caseiro Pro", e dar algumas diretrizes para configuração do Freetrack.

Aos moderadores: acredito que este tópico deva permanecer na sessão de games para PC ao invés de ser remanejado para qualquer uma das sessões de hardware, pois, além de se tratar de um dispositivo voltado para games, aqui ele estará muito mais visível, já que o fórum de games para PC é um dos mais visitados.

Existe bastante informação na internet sobre o Freetrack, mas, entretanto, não existe nenhum PASSO A PASSO completo de como se construir a engenhoca (nem no próprio manual ou site dos caras existe um “faça você mesmo” detalhado) – para quem nunca ouviu falar em Freetrack assista aos vídeos no final deste tópico e nos posts em seguida, que você irá entender.

Muita gente acha incrível o fato de se poder montar um freetrack clip com as próprias mãos, mas fica com preguiça porque vê as informações sobre eletrônica e não entende nada. Meu intuito com este tutorial é de desmistificar este processo de montagem, esclarecendo as dúvidas com relação à parte eletrônica (também sou leigo, mas aprendi o suficiente para se montar o TrackClip Caseiro Pro) e outros detalhes importantíssimos para que a montagem não dê dor de cabeça. Assim, não haverá mais uma razão para se não se experimentar e usufruir do Freetrack – esse recurso que é gratuito e que torna os simuladores tão mais imersivos.

Site do Freetrack: http://www.free-track.net/english/



COMEÇANDO

Este tutorial estará dividido nos seguintes passos:
1Introdução (para que se entenda melhor o todo)
2Materiais e ferramentas
3Experimentação (saiba como testar o seu material)
4Lapidagem dos LEDs (pra ficar PROfissa)
5Montagem (a mais prática possível)

O tutorial será bem detalhado, por isso, se for utilizá-lo, aconselho que o imprima. Garanto que desta forma você conseguirá construir o seu TrackClip Caseiro Pro em no máximo 13 horas e 30 minutos. Brincadeira. Em apenas 1 hora e meia.

Bem, vamos ao primeiro passo:



1. INTRODUÇÃO (para que se entenda melhor o todo)

A correta montagem do TrackClip Caseiro Pro (que a partir de agora denominaremos TCCP) necessita que o engenheiro da NASA (no caso, você) fique atento à algumas VARIÁVEIS. Estas variáveis são extremamente simples, mas parecem ser complicadas, SÓmente porque ninguém tem a paciência de as explicar.

Um usuário aqui do fórum (de alcunha Gravata) teve a boa vontade de responder a umas 282.000 mensagens minhas, o que possibilitou meu entendimento sobre essas variáveis e outros detalhes importantes para a montagem.

Ao longo dos próximos passos eu explicarei essas variáveis, e tudo que você, leitor, precisa fazer, é prestar atenção na explicação.

Sem mais delongas, vamos ao segundo passo:



2. MATERIAIS E FERRAMENTAS

Item 1 (LEDs):
Você precisará de 3 LEDs infra-vermelho
Ex.:


Obs.: As vezes os LEDs IR têm uma leve coloração azulada. Também tá valendo!

Preço: em média R$1,50 cada.
Para comprar: É só chegar na loja de eletrônica e explicar que você quer LEDs emissores (transmissores) de infra-vermelho (“aqueeeeles de controle remoto” – explica assim). Pede pro cara testar. Se não acender você diz pra ele que a lâmpida tá queimada. Brincadeira. Já que a luz é infravermelha, não dá pra enxergar a olho nu, mas dá através da câmera do seu celular. Portanto, não deixe de pedir pro cara testar, pois as vezes os LEDs estão misturados e eles podem te vender um que não seja IR, por engano.
VARIÁVEIS: ATENÇÃO!!! Quando comprar, você precisa perguntar a voltagem e a amperagem dos LEDs pro vendedor. Ele provavelmente só vai saber te dizer a voltagem e aí você pede pra ele chutar + ou – quantos miliamperes (mA) ela deve consumir. Anote esses dados, pois eles serão imperiosos para que a sua construção dê certo.
Bisu do Gravata: "perguntar ao vendedor se ele sabe pelo menos a marca e código do mesmo, pois ai podemos ir no site do fabricante para verificar os dados técnicos (foi o meu caso)". Caso ele não saiba nem isso, prossiga com as informações que você tem mesmo.


Obs1: O TCCP que eu vou construir funcionará tendo o Wiimote como receptor/leitor dos meus movimentos. Esta é a maneira de se obter o melhor desempenho no Freetrack, pois o Wiimote permite leitura de até 100FPS, enquanto as Webcams permitem no máximo 30FPS. Como o Wiimote tem por base a leitura de luz infravermelha, o meu TCCP necessitará de LEDs infravermelho (em inglês IR – leia-se infra-red).

Obs2: O infeliz que, ao invés de utilizar Wiimote (melhor opção) for utilizar a Webcam, poderá usar outros LEDs que não IR, mas o resto do procedimento para a montagem do TCCP permanecerá o mesmo, logo, ele ainda poderá se basear por este tutorial.

Obs3: O problema de usar Webcam é que, além da resposta mais lenta, você talvez tenha que fazer algumas modificações na mesma. Se for pra comprar uma Webcam que seja alguma das mais apropriada para o Freetrack por R$70,00, é melhor comprar logo o Wiimote por R$130,00, + ou –

Obs4: Lista de Webcams suportadas pelo Freetrack:
http://www.free-track.net/english/hardware/web cam.php


Item 2 (alimentação/força):
Em primeiro lugar, compre obrigatoriamente um suporte de pilhas pequenas (de 1,5v.), e 2 pilhas alcalinas.
Ex.:




Preço: Suporte R$2,00. E par de pilhas DURACEL R$4,00. Total R$6,00
Obs.: Estas pilhas lhe possibilitarão fazer testes durante o processo de montagem do TCCP.

Existem 3 maneiras mais práticas de se fazer a alimentação do seu TCCP. Escolha a que melhor lhe convir:

1ª opção: através das próprias pilhas (mas um dia você terá que trocar as pilhas).

2ª opção: (esta é a opção mais usada): através do recarregador de celular que você tem encostado aí na sua casa. Ou aquele que seu amigão não usa mais.
VARIÁVEIS: Anote qual é a voltagem do recarregador ou fonte que você está usando (este dado vem sempre escrito nela).
Ex.:


3ª opção: (exige bastante cautela, para que sua porta USB não queime): através de um Cabo extensor USB AM/AF (aquele com macho e fêmea).
Ex.:


Preço: R$9,00

Obs.: Para se fazer a alimentação com um cabo USB, muitos recomendam que você utilize na sua montagem um Fusível PTC (é um fusível “auto-resetável”, que não queima nunca, cuja a finalidade é proteger sua placa mãe caso você faça alguma besteira na montagem). O único fusível PTC que eu achei é totalmente diferente dos que eu vi nos fóruns gringos, e, por ele ser meio grande, acabei nem testando. Logo, optei por montar meu TCCP com cabo USB sem fazer nenhuma besteira.

Foto do fusível PTC que eu encontrei:
Ex.:


Se você escrever PTC fuse no Google images, vai notar que os que aparecem são totalmente diferentes desse.


Item 3 (resistores):
Você precisará de 3 resistores (um para cada lâmpida). O valor dos resistores será dado pela calculadora que tem no site do Freetrack. Para utilizar a calculadora, basta que você preencha os campos disponíveis com as anotações que você fez sobre as VARIÁVEIS do seu LED (voltagem e miliamperagem – mA) e da sua fonte (voltagem). Terá que preencher também a quantidade de LEDs que você irá utilizar (que são 3, no nosso caso).

Link para calculadora do freetrack: http://www.free-track.net/english/hardware/calcled/

Há também essa calculadora brazuca – dá os mesmos resultados, mas ta em português:
Link: http://ledcalculator.net/default.aspx?lang=pt-BR

Ex.:


Preço: R$0,15 (no máximo) cada.

Lembre-se: a calculadora dará o valor de cada resistor e a coloração deles. Quando for comprar os resistores, cheque se a coloração é a mesma fornecida pelo site (as vezes o cara te dar o resistor errado por engano).


Item 4 (fio elétrico):
Você irá comprar de 1 metro de fio elétrico fino (+/- para 500mA) preto e mais 1 metro de fio vermelho. (não precisa ser 1 metro de cada, mas é que é o mínimo vendido)

Preço: Total de R$2,00.

Ex.:


Obs: contanto que você não use nenhuma fonte absurda, esse tipo de fio lhe servirá.

Os itens relacionados à eletrônica terminam aqui, agora vamos aos acessórios.


Item 5 (cabide ou fio de cobre rígido):
Pegue do seu armário aquele velho cabide de arame. Se você usa somente cabides de plástico ou madeira, creio que terá que pedir pra vizinha ou então comprar o fio de cobre (ou usar sua imaginação e utilizar outros acessórios no lugar deste).

Se o cabide for de ou alumínio ou arame e estiver desencapado, você terá que encapá-lo com fita isolante (mas só faça isso depois de já tê-lo dobrado, da maneira explicarei no trecho deste tutorial que se destina à montagem).


Item 6 (fita isolante)
Vocês não tão esperando que eu coloque uma foto de uma fita isolante aqui, né?
Preço: R$3,00


Eis agora as ferramentas serão úteis para o seu trabalho:
Alicate, tesoura, estilete (ou desencapador de fios, se você tiver), uma lixa de unha e uma lixa fina (vai numa loja de ferragens qualquer e pede a mais fina q eles tiverem).

SÓ! Vamos ao terceiro passo:



3. EXPERIMENTAÇÃO (saiba como testar o seu material)

Vamos dizer que um dos seus LEDs IR caiu no chão. Como saber se ele queimou ou não? Simples: basta pegar o seu suporte de pilhas e encostar o fio vermelho (positivo) na perna maior do LED (positiva) e, simultaneamente, encostar o fio preto (negativo) na perna menor do LED (negativa). Depois pegue a câmera do seu celular (ou qualquer outra) e veja se o LED está emitindo luminosidade. Para tanto, pode segurar os fio e as pernas do LED no seu dedo, pois não há tensão suficiente pra que você leve choque.

Ex:


ATENÇÃO: Não terá problema se você, por acidente, colocar os fios nas pernas erradas. Isso não acenderá os LEDs, mas também não os queimarão. O QUE QUEIMARÁ O LED É VOCÊ PROVOCAR UM CURTO CIRCUITO (ENCOSTANDO OS FIOS OU AS PERNAS DO LED ENQUANTO ESTIVER TESTANDO ELES (eu queimei uns 3 LEDs até notar que estava dando esse mole sem perceber e depois queimei mais 2 sem querer). Portanto, tome muito cuidado pra não fazer isso.

Uma forma mais segura (já que a probabilidade de se fechar um curto-circuito é remota neste método) de testar os LEDs é utilizando uma pequena batteria de 3v:



Basta encostar a perna positiva do LED no lado positivo e e a perna negativa no lado negativo que "voila!", a lâmpida acende!
A única vantagem de se usar o suporte de pilhas é que os fios dela te proporcionam uma maior flexibilidade em certas ocasiões de testes.

Simples, não? Vamos ao quarto passo:



4. LAPIDAGEM DOS LEDs (pra ficar PROfissa)

O processo de lapidagem serve para ampliar o campo de leitura que o Wiimote ou Webcam tem dos LEDs. Não é um procedimento obrigatório, nem indispensável, mas acaba tornando o desempenho no Freetrack visivelmente melhor, já que seu LED passa emitir mais luminosidade pelas laterais.

É só pegar a lixa de unha da sua mulher/mãe/irmã/farmácia, colocar em cima da mesa e lixar a parte de cima do LED até que a cabeça oval se torne uma superfície plana. Tem que fazer isso com muito cuidado, sem pressionar demais as pernas do LED, para não danificá-lo.

Bisu: Para que a lapidação fique uniforme, vá girando o LED de 90 graus em 90 graus conforme você vai lixando.

Depois, pegue uma lixa fina e coloque uma de suas extremidades em paralelo com a borda de uma mesa, então vá esfregando a lateral dos LEDs até que todoele se torne fosco. Dê mais uma lixada na cabeça do LED utilizando essa lixa fina também, para tirar os arranhões da lixada bruta que você deu anteriormente.

Eis a comparação entre um LED não lapidado e após a lapidação:

Antes


Depois


Bisu do Gravata: "Após a lapidagem do LEDs, você pode passar esmalte incolor para que eles fiquem menos opacos e recuperem o brilho original".

Agora teste os LEDs novamente pra ver se ainda estão funcionando. Se você fez a lapidação com cuidado, eles estarão funcionando, nem que um pouquinho mais fracos.

E, finalmente, último passo:



5. MONTAGEM (a mais prática possível)

Para que se possa compreender a simplicidade dessa montagem, eu fiz uma sequência de fotos que falam melhor do que quaisquer palavras:

1 - Pegue uma folha A4 e desenhe as medidas do seu TCCP. No meu eu escolhi as medidas padrões do Freetrack:


2 - Pegue o cabide e parta um pedaço (a maneira mais prática é simplesmente dobrá-lo várias vezes, usando alicate, até que ele parta) com o tamanho necessário para que ele percorra os três pontos em azul (não precisa ser preciso, já que, posteriormente, o próprio Freetrack permitirá que você estipule as medidas que está usando):


3 - Prenda os seus LEDs nas extremidades (usando fita isolante) e no meio do suporte (para prender no meio, basta ir torneando as pernas do LED em volta do suporte), se lembrando de que lado você deixou as pernas positivas e as negativas:


4 – Corte, desencape, trance a parte desencapada, e enrosque nas pernas dos LEDs de maneira que fique firme. Depois passe fita isolante pra segurar bem. ATENÇÃO: Certifique-se de que NUNCA estará deixando algum lado positivo encostar no negativo, ou vice-versa:



PROTÓTIPO 1 – Pilhas
Se a sua alimentação for à pilhas, baixa unir o cabo vermelho do suporte de pilhas aos cabos vermelhos do seu TCCP e idem com os pretos (não deixe nunca o positivo encostar no negativo, senão já era) que os LEDs já acenderão (porém, observe o edit logo abaixo da foto):


Edit: Na montagem com pilhas é necessário que se coloque pelo menos um resistor SIM! Entretanto, ele deverá ter um com valor bem baixo (1ohm), caso contrário o LED ficará com a luminosidade muito baixa ou nem acenderá. Nesta foto a montagem está sem resistor, mas com o passar o tempo o não uso do resistor faz com que a durabilidade do LED diminua sobremaneira.
Bisu do Gravata: "Os resistores são essenciais para não queimar os LEDs. Pilhas muito pequenas (ex. bateria de placa mãe de 3v) podem não ter potência suficiente para queimar o LED. Mas pilhas normais têm. O LED tem um limite de quantos miliampéres ele aguenta, mas consome quanto você mandar para ele. O resistor limita quantos miliamperes ele recebe".


PROTÓTIPO 2 – Recarregador de celular
Nesse resultado, você precisará já ter comprado os resistores que atendam as especificações do seu carregador em confrontação com os seus LEDs (assunto explicado no 2º passo desse tutorial). Como todos os nossos exemplos se tratam de circuitos paralelos, os resistores devem entrar no início do circuito (qualquer lugar antes de cada perna positiva de cada LED) ou depois do circuito (qualquer lugar depois de cada perna negativa de cada LED). Nesse exemplo, vocês podem notar que eu utilizei o lado negativo para implantar os meus resistores:


Se você comprou os resistores certo, seu TCCP não vai explodir quando você ligar na tomada. HAHAHAHA. Zueira, o máximo que pode acontecer é queimarem-se os LEDs.

Eis aqui um vídeo pra mostrar que até mesmo na base da gambiarra o negócio funciona:

 

 

PROTÓTIPO 3 – Cabo USB (este é o protótipo que requer a maior cautela)
Após desencapar o cabo USB, corte fora os fios responsáveis pela transmissão de dados (o branco e o verde).
Fora isso, a montagem é idêntica ao do recarregador de celular (sempre atentando para o valor dos resistores que você terá que utilizar). O cabo USB é sempre de 5v. Logo, é só colocar esse dado lá na calculadora (2º passo do tutorial), junto com a voltagem e a miliamperagem do seus LEDs para saber qual será o valor dos resistores que você utilizará.

Antes de fazer a minha montagem final, eu fiz um teste utilizando apenas o cabo USB, um resistor e um LED. Primeiro, utilizei aquela porta USB lá de trás do computador (pra caso desse algum problema e queimasse a minha porta), mas como funcionou, tirei uma foto na porta da frente pra exemplificar:


Como já falei anteriormente, basta escolher em qual dos pólos você utilizará seus resistores. Nesta montagem, desta vez eu escolhi o lado positivo:


Zoomzinho para que se entenda a gambiarra:


E pronto, meu querido. Se estiver funcionando, você está apto para entrar pra NASA.

Resultado Final: Agora basta passar fita isolante nele todo e amarrá-lo (pode ser também com fita isolante) em um prendedor de roupas que você irá utilizar para prender o TCCP no seu fone de ouvido:

TCCP preso no prendedor de roupas:


Prendedor preso no fone:



Caso seu fone não dê pra encaixar o prendedor, você terá de bolar outra forma de suporte... use a criatividade. Dá pra fazer quase tudo usando somente fita isolante. Hehehe.

Não se aflija caso o seu TCCP tenha ficado um pouco torto quando você o prendeu no fone. Vai dar pra corrigir este ângulo de dentro do próprio software Freetrack.

Finished. Você está pronto pra entrar no Freetrack e configurar as sensibilidades de acordo com a sua necessidade no jogo.


Mas antes, pra quem utilizará Wiimote, precisará instalar um software que leia sinal de Bluetooth do Wiimote, através do hardware de Bluetooth USB que foi comprado.

Um software muito competente e o mais conhecido é o Bluesoleil. Outra opção é o WII Connect, mas este eu não cheguei a testar. Devem haver ainda outras opções. Link para o Bluesoleil: http://www.bluesoleil.com/

Para sincronizar o Wiimote com o computador é só apertar o botão vermelho que tem nele, atrás da tampa da pilha, e depois rastreá-lo pelo Windows.



Agora vamos à configuração do Freetrack. Esta é muito simples. Aqui vai um breve passo a passo:

1 – Mire o seu Wiimote diretamente para o seu TCCP. Para tanto, você pode prendê-lo com um suporte em cima do monitor ou colocá-lo de baixo pra cima também (é como eu uso). Também tente posicionar o seu TCCP no fone de maneira que ele aponte diretamente para o Wiimote.

2 – Na aba “Model”, escolha o seu modelo, que é o de “3 Points Clip”
Nesta aba você tem a possibilidade de precisar as medidas do seu modelo TCCP e também as medidas de distância dele pra sua cabeça. A escolha mais adequada de TODAS estas medidas vai depender de como você montou o seu freetrack, mas também da direção que você posicionou o seu Wiimote. Deixe pra mexer nestas medidas depois do próximo passo.

3 – Na aba “CAM”, posicione a barra de “threshold” em um lugar que faça as três bolinhas (que você visualiza no canto inferior direito da janela) ficarem permanentemente verdes. Aproveite que a leitura agora está clara e encontre a posição ideal para que seu Wiimote evidencie a proporção de distância entre cada foco de luz do seu TCCP na maneira como esta distancia é realmente (isso irá depender de como o seu TCCP está inclinado, das medidas citadas na aba “Model” e da posição do seu Wiimote – não precisa ficar perfeito, somente o suficiente para que você possa movimentar sua cabeça sem que as luzes fiquem se encontrando a todo tempo).

4 – Estando estas configurações razoavelmente fidedignas ao que você projetou, já é hora de entrar na aba “Profile” e dar uma mexida nas sensibilidades. O nosso TCCP é 6DOF (Six degrees of freedom – ou seis graus de liberdade), o que significa que ele responderá a seis tipos de movimento da sua cabeça. Cada barra de sensibilidade é destinada a um destes movimentos e é só você experimentar mexer em uma por uma que logo você identificará a qual movimento elas se referem. A barra “smoothing” serve para designar o grau de suavização que o aplicativo dará aos seus movimentos.

Tendo cutucado até aqui, você já tem conhecimento o suficiente para configurar o seu Freetrack da maneira que melhor atenda às suas expectativas dentro de cada jogo. É só você salvar um Profile com as sensibilidades reguladas para cada um dos jogos (seja este de vôo, direção ou shooter).




CONCLUSÃO:

Preço médio para se construir o TCCP:
3 LEDs IR-----------------------------R$ 4,50
1 Suporte de pilhas de pequenas-------R$ 2,00
2 pilhas alcalinas----------------------R$ 4,00
1 Cabo extensor USB (opcional)--------R$ 9,00
3 resistores---------------------------R$ 0,30
1 metro de fio preto e 1 de vermelho---R$ 2,00
1 fita isolante-------------------------R$ 2,00
TOTAL -------------------------------R$ 23,80

Demais itens necessários:
Wiimote (se não tiver Webcam)-------R$ 130,00
Bluetooh USB (ou placa)--------------R$ 20,00

TOTAL GERAL------------------------R$ 173,80



Ocupar seu tempo livre construindo uma bugiganga divertida como essa, não tem preço. E mais, se fôssemos comprar um TrackIR nos custaria pelo menos R$600,00.

Como preparei este tutorial à medida que fui construindo o meu TCCP, ainda não tive tempo de fazer todas as experiências para deixar o tópico mais completo, mas já andei testando o meu TCCP com o Grid e o resultado já me foi muito recompensador... é muito bom poder usar todo o campo de visão, sem falar na alteração da dinâmica sonora... o jogo se transforma. Mas exige costume.

Eis um vídeo de protesto que eu fiz no ArmA2:

 

(nesse vídeo eu estava usando 1 LED, o que me dava apenas 2DOF (2 degrees of freedom ou graus de liberdade), ou seja, movimentos na horizontal e vertical)


Tem muitos vídeos de gente usando Freetrack no Youtube.

 

Esse aqui de um cara pilotando caça no ArmA1 também é legal.

Comentários 

 
+1 #1 Alan Garcia 29-10-2012 21:41
Muito Bom cara !!!

Uma duvida, eu estou a fim de comprar o Wiimote, mas como vou usar ele, como uma webcan apontada pra min ?

Aguardo Resposta, Um Abraço ...
Reportar ao administrador
 

Você nao tem permissão para comentar!

Tutoriais - Tutoriais ArmA II


Utilize Firefox

firefox_iePara melhor visualização deste site, recomendamos o uso do Mozilla Firefox 3.5+ ou Internet Explorer 7+ e resolução de 1024 x 768 ou superior.

 

 

Desenvolvido por snstro